As 3 maiores habilidades do profissional de 2025

Atualizado: Mar 9

Qual é o fator fundamental que nos difere das máquinas? A consciência. Quanto mais a sociedade evolui, mais isto fica claro. Nosso raciocínio e habilidades cognitivas podem ser substituídos por algoritmos...


Porém ainda está longe de máquinas serem capazes de processar variáveis comuns apenas nos seres humanos, como sentimentos, emoções, ética, caráter, entre outras. E estas são as verdadeiras responsáveis pelas inovações.


Em um intervalo de dez anos, observamos como as maiores habilidades migraram para o contexto de ‘ter consciência’ através do aprendizado contínuo e inovação. A mensagem é estar prontos a se adaptar, aprender o novo. Além disso, precisamos continuar gerando nosso real valor agregado: análise intuitiva e soluções inovadoras.


Fonte: World Economic Forum, 2020.


Baixe o relatório completo do World Economic Forum.



Reskilling


Nesta constante mudança, um termo frequente passa a ser utilizado: reskilling. Em linguagem popular, significa adquirir novas habilidades ou substituir antigas. De acordo com o World Economic Forum, estima-se que, em 2025, 50% de todos os profissionais precisem passar pelo reskilling.


Outro dado interessante é que 85 milhões de postos de trabalhos serão substituídos por máquinas. No entanto, 97 milhões de outros novos serão criados para adequar a relação entre humanos, máquinas e algoritmos.

Portanto, a necessidade de novos hard e soft skills no curto-prazo é um caminho sem volta. A questão é como e em quanto tempo.



Tempo para se adaptar


A pandemia acelerou a tendência do reskilling on-line, se tornando uma grande vantagem para aqueles que moram afastados. Empresas estão investindo cada vez mais em formações remotas, além de terem se adaptado ao trabalho à distância.


Tempo para desenvolver novas habilidades online nas profissões do amanhã

Fonte: World Economic Forum, 2020.


A figura acima apresenta o tempo necessário de aprendizado para o trabalhador mediano adquirir proficiência através de cursos online.


Apesar destas habilidades ainda serem minoria, se tornarão a grande tendência dentro de poucos anos. Em termos de categoria, se encaixam como hard skills. Para soft skills, o tempo é naturalmente maior e ainda há carência de instituições competentes.

A recomendação é buscar desenvolvimento nos dois âmbitos (soft e hard skills), adotando rotinas que liberem seu cérebro para o que realmente nos difere das máquinas: a capacidade de criar.


Portanto, comece com práticas voltadas à administração do bem mais valioso que temos: o tempo. Garantir a eficácia em nossas ações é o primeiro passo para se destacar neste futuro cada vez mais imprevisível e demandante.

65 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo